terça-feira, 10 de março de 2009

Um comentário agridoce

Começam a aparecer alguns indicadores mais animadores.

Não se trata de dados muito concretos e nem se referem a Portugal, mas permitem ter alguma esperança de inversão do ciclo económico um pouco mais cedo do que é previsto pela maioria.
 

De uma forma simples pode dizer-se que os "indicadores avançados" são utilizados tentar antecipar o que vai acontecer à economia daqui a algum tempo. São uma espécie de "barómetro". E, tal como os barómetros comuns, são tão certeiros como ignorados. Por exemplo, foi assim em meados de 2007. Os indicadores avançados já mostravam que o crescimento estava a dar "as últimas", mas foi necessário chegar a Dezembro para que todos se apercebessem do que vinha a seguir. 

Os indicadores avançados ISM nos Estados Unidos e PMI na China estão a dar sinais encorajadores, melhorando pelo segundo mês consecutivo. Dá a sensação que o exagero na quebra da produção industrial começa a corrigir-se e que a liquidação de stocks está a chegar ao fim.

Como economista prefiro dar mais atenção a este tipo de dados do que aos indicadores mais mediáticos com o PIB, desemprego, consumo privado, entre outros. Esses números continuarão a sair negativos e, se é certo que são os que mais impacto têm no quotidiano de todos, não deixam de ser apenas o resultado do ciclo económico. São "old news" e por isso pouco úteis para tomar decisões.

A parte negativa deste comentário tem a ver com o que não me deixa estar tão optimista. Já se percebeu que a recuperação económica global não será possível sem a estabilização do sector financeiro. E isso, infelizmente, continua por resolver.

Filipe Garcia
Economista da IMF
Artigo publicado no jornal Meia Hora em 10 de Março de 2009


3 comentários:

Pedro Barbosa disse...

Excelente artigo. estou curioso para testar estes leadings :)

será que eles não são consequencias de reajustamentos, mais do que causa de retoma?

Filipe Garcia disse...

podem ser apenas reajustamentos

a economia está em tal mutação que os indicadores avançados continuam podem perfeitamente estar 'baralhados'

por exemplo, o facto de boa parte da contracçao económica no 4º tirm se ter devido a uma reduçao de stocks pode levar também a que a reposiçao de parte desses stocks pareça um processo de crescimento

no fundo a mensagem é sempre a mesma e parece um mantra: 'mal o sist financeiro volte a um funcionamento mais normalizado, a economia arranca. E, da mesma forma, qq tentativa de arranque económico não florescerá, se o sis financeiro não der resposta'

por isso é q é um comentário agridoce

Pedro Sequeira disse...

Gostei bastante também Filipe. De resto, continuam a existir ideias e projectos, mas aguardam "luz verde" para avançar. É que a banca continua a não estar muito receptiva para os apoiar, batendo certo com a tua conclusão final.