segunda-feira, 14 de setembro de 2009

As Empresas também Sonham

O poeta português António Gedeão, no seu poema “Pedra Filosofal”, chegou a uma verdade profundamente ligada à natureza humana, a de que “O Sonho Comanda a Vida”. As empresas e as suas equipas também precisam de ter um sonho partilhado por todos os colaboradores; que os une, que os faz ter um caminho comum e que os impulsiona a unir esforços, trabalhar e realizar. Se uma empresa não tiver esse sonho as pessoas não se mobilizam em torno da sua realização, mais, não geram energia positiva e vontade para superar as dificuldades melhorando constantemente o seu desempenho. Esta linguagem algo literária tem uma tradução para a linguagem empresarial; o Sonho chama-se Visão e contém normalmente o que a organização quer ser e ainda não é. A uma visão está associada uma Estratégia (a forma de chegar ao sonho) e Valores (conjunto de princípios que orientam o comportamento dos colaboradores no desempenho das suas funções). A qualidade do sonho é determinante para o desempenho da empresa, se este for injusto (apenas satisfaz alguns colaboradores e/ou accionistas) as pessoas não aderem ao sonho e não dão o seu melhor. Todos nós conhecemos empresas de que gostamos e onde não nos importaríamos ou gostaríamos de trabalhar e outras de que nem queremos ouvir falar. A responsabilidade de criar este sonho é da administração. Definir o sonho para uma empresa é construir a sua base. Empresa que não Sonha não viverá muito tempo. António Jorge Consultor em Estratégia, Marketing e Vendas Publicado no Jornal Metro do dia 14/09/09.

2 comentários:

Carlos disse...

"Definir o sonho para uma empresa é construir a sua base"...Obrigado por um texto inspirador...gostei bastante.

Anónimo disse...

A elite dos intelectuais inteligentes e honestos deste país, são um lixo, cobardes, anestesiados, subjogados.

http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=M%E1rio%20Crespo