quarta-feira, 21 de abril de 2010

Execução Fiscal 1º Trimestre

O Ministério das Finanças, através do seu comunicado de imprensa de ontem (20/04/2010) congratula-se em apresentar uma melhoria das contas públicas, graças ao aumento de 0,8% das receitas fiscais no 1º trimestre de 2010.

Compreendo que, em vésperas da interpelação promovida pelo PSD sobre assuntos económicos, o Governo anuncie um aumento da sua eficiência fiscal.

Eu, pessoalmente, congratulava-me muito mais se o aumento da eficiência assentasse numa redução efectiva da despesa e não num aumento dos impostos indirectos suportados pelas empresas e cidadãos nacionais.

De facto, a despesa decresceu apenas 0,4%, o que corresponde a um grau de execução orçamental de 20%. Ou seja, foi graças ao IVA e ao ISV que as contas portuguesas melhoraram, e não graças a uma melhor gestão dos dinheiros públicos.

A meu ver, assim não vamos lá.

Jorge Serra

1 comentário:

Jorge Santiago disse...

Pois tem toda a razão. É sempre mais fácil aumentar as receitas do que reduzir as despesas. Tenho ouvido demasiadas vezes o argumento de que uma uma solução é "dá muito trabalho" a por em prática.
Pois é! É por estas e por outras que estamos onde estamos...