quarta-feira, 27 de julho de 2011

Não se gere o que não se mede



"Não se gere o que não se mede e não se mede o que não se conhece".


A frase é atribuída ao norte-americano Edwards Deming e vem a propósito da intenção do novo ministro da Saúde de exigir relatórios mensais sobre o desempenho dos hospitais, centros de saúde e serviços do Ministério.
É certo que os inícios são sempre promissores, mas deixemo-nos contagiar pelo optimismo de pensar que, finalmente, se deixará de gerir a coisa pública através da intuição, suposições e pressões de vários tipos, para finalmente implementar sistemas racionais de gestão.
No fundo, trata-se de defender o próprio Sistema Nacional de Saúde.


Filipe Garcia
Economista da IMF, Informação de Mercados Financeiros
Publicado no jornal Metro em 27 de Julho de 2011

2 comentários:

antonio jorge disse...

Introduzindo alguma subjectividade, inerente às Ciências Sociais, da qual a Gestão faz parte, diria que não se gere aquilo que não se conhece, ainda que o conhecimento seja qualitativo.

Filipe Garcia disse...

Eu concordo, aliás é o corolário.
O ponto chave é introduzir métricas que reflictam conhecimento do negócio, ambição e orientação estratégica.